HOME

LINHA
 
SAMPLES

CUSTOM
SHOP


ATELIER

REVIEWS

PRAZOS

PREÇOS

FRETE

COMPRA

CONTATO





66 Bender Ge
(descontinuado em 2012)


"Olá Orlando,
 
o pedal chegou ontem aqui...
Cara, em primeiro lugar, parabéns pelo profissionalismo... Tudo veio bem embalado, com muito cuidado e capricho...
 
Bom, testei o pedal ontem... Achei extraordinário, cara... Definitivamente, o melhor fuzz em que eu já toquei...
 
O timbre dele não é tão barulhento com a maioria dos fuzz... Até com o ganho e ataque no máximo, ele soa maravilhosamente bem...
 
Lembrou-me muito Clapton no Cream, e Hendrix no Experience...
 
Sinceramente, a melhor compra de pedal que eu já fiz, depois do meu Ibanez TS-808... heheh
 
Achei muito legal o manual também, onde você demonstrou preocupação em mostrar todos os detalhes do pedal, inclusive dicas de como timbrá-lo... Magnífico...
 
O controle gain ficou muito bom, posto que diminuindo um pouco do ganho no pedal e no volume da guitarra, conseguimos um timbre muito legal pra bases...
 
A chave normal/Bass boost também foi genial... Quando ligado em Bass boost, praticamente não tem alteração no timbre original no pedal, dando simplesmente um gás grave a mais... Excelente...
 
E olha que eu testei ele em um Peavey trasistorizado pequeno e uma Washburn Strato série Lyon (sic!)... hehe
 
Fim de semana vou ligá-lo nos Gianninis valvulados que eu tenho e na Les Paul e Tele... Daí, de uma coisa você pode ter certeza: vão chover encomendas pra você... Muito trabalho!! hehe
 
Enfim, o timbre que eu sempre busquei no que tange a Fuzz...
 
Eu gostaria de saber de você se tem alguma pretensão de fazer outros tipos de pedais, como modulações(UniVibe) e asfins (Delay - Electro harmonics Memory Man e Reverbs...)...
 
Bom, de qualquer forma, agradeço-lhe muito pelo trabalho feito... Realmente, foi muito além das minhas expectativas...
 
Certamente, você irá conquistar um mercado de músicos que necessitam disso... De preocupação e zelo em prezar por cópias idênticas de pedais clássicos usados por que fez do Rock n´ Roll um clássico...
 
Muito obrigado por tudo!
Grande abraço,
Leandro."

Leandro Emygdio
Barbacena MG
Por e-mail: 31/01/2007
Banda: The Lullabies



"Oi Orlando............aqui é o Caio.....
 
 
estou escrevendo soh pra dizer que, realmente, o 66 bender não me decepcionou......era exatamente o que eu procurava......o som fuzzzzzzz...mas ainda sim limpo e nitido....sem ruídos...totalmente diferente do meu JH Classic Fuzz.....sem comparação.......esse sim eh um som vintage direto dos 60's
 
obrigado pela oportunidade....e saiba que estou divulgando o site pra todos os meus amigos malucos por timbres antigos como eu......em comparação com o mercadooo....os preços valem bem a penaaa...
 
eh isso aí....obrigado de novo.....Caio M.
 
obs: se tiver interesse...o site da minha banda é www.myspace.com/highfellas , as musicas "Uma Vela" e "Studio 8" tem amostras do meu antigo fuzz........como gostaria de ter gravado com o Bender!!!!
"


Caio Meireles
São Paulo (SP)

Por e-mail: 25/07/2008
Banda: Highfellas
http://www.myspace.com/highfellas





"Orlando, bom dia.

Conforme prometido, seguem aí abaixo os depoimentos sobre os pedais:

Inicialmente, falo sobre características comuns aos dois. Depois, falo sobre a sonoridade de cada um deles:

CONSTRUÇÃO: impecável. O trabalho do Orlando da Plan 9 é comparável ao de marcas de boutique estrangeiras, como Barber, Toadworks, DLS, etc. Trabalho limpo, sem sobras de solda ou outro material, fios, nada em excesso, trabalho realmente de primeiro mundo.

COMPONENTES: de primeiríssima qualidade. Desde a chave, passando pelos leds e potenciômetros, até os transistores da época (década de 70), selecionados em par cuidadosamente, tudo é muito bem feito. Realmente surpreendente.

ACABAMENTO: mais uma vez, impecável. Pintura eletrostática excelente, pedais muito bem acabados, aparência muito bacana, led e knobs de boa qualidade, mais uma vez repito: trabalho de primeiro mundo. Não perde em nada em aparência para qualquer outro pedal do meu pedalboard (na verdade, como os pedais da Plan-9 são lisos, sem marca impressa, são, na minha opinião, até mais charmosos que os outros).

SONORIDADE DO RAM'S HEAD MUFFIN SI: para início de conversa, afirmo que o meu Big Muff Pi Reissue, Electro-Harmonix original, russo, está definitivamente encostado no fundo do armário. Tanto em sonoridade quanto em acabamento, o original reissue “apanha” do Plan-9. Quanto ao acabamento, o original é feito de chapas finas de metal, arranha fácil, a pintura é mal-feita, jacks de plástico, parafusos pequenos e que perdem a rosca fácil – já o do Orlando é muito bem construído, sólido, resistente, e ainda conta com um led azul brilhante muito bacana. Quanto à sonoridade, o “pecado” do original foi totalmente corrigido pela Plan-9 – apesar de ter sonoridade intensa, o atual “reissue” embola nos graves e, por isso, perde definição nos médios/agudos e agudos. O Muff da Plan-9 tem o problema corrigido – já fiz vários testes, com um ao lado do outro – tem sonoridade muito mais definida, com muito mais presença de médios e embola muito menos nos graves. Ademais, na minha opinião, ele tem mais ganho, muito mais saída e um controle de tom bem mais efetivo que o do original “reissue”, o que o torna ainda mais versátil. Não volto com o Muff russo para o pedalboard em hipótese alguma...

SONORIDADE DO 68 CLASSIC FUZZ SI: este pedal é simplesmente sensacional. O meu, montado com transistores BC108, é definitivamente o pedal mais usado no meu pedalboard. Sinceramente, pra quem precisa “se virar” com um só pedal de distorção, é a escolha certa. A simples alteração na dinâmica do guitarrista e a dosagem do knob de volume do instrumento fazem com que ele vá de um overdrive leve, super transparente, até um fuzz poderoso, com muito sustain, ideal para solos e bases pesadas. Para se ter uma noção (toco num cover de Pink Floyd), é o único pedal que uso para reproduzir todos os sons destorcidos de todos os álbuns do Floyd até 1979 (Dark Side, Wish You Were Here, Animals e todos os outros anteriores: desde overdrives até fuzz, tudo é feito com ele). E recomendo o equipado com transistores de silício – já testei ao lado do Fuzz Face de germânio (original “reissue”), e a sonoridade do pedal da Plan-9 é muito superior – embola menos nos graves, tem mais definição nos agudos e mais sustain. Simplesmente um pedal maravilhoso, sensacional!


GERAL: os pedais feitos pelo Orlando são realmente excepcionais. Sou guitarrista em um cover de Floyd (Pink Floyd Reunion – Belo Horizonte/MG), e por isso talvez seja muito chato em matéria de pedais de efeito – para chegar ao pedalboard que tenho hoje (em torno de 15 pedais) já tive, no total, mais de 50 latinhas. Desde marcas famosas, passando por clones (alguns de boa qualidade, outros de qualidade discutível, com componentes baratos e de baixa qualidade), até pedais de boutique, como TC Electronic, Barber, Toadworks, DLS, MI Áudio, ZVex, etc. Só para se ter uma noção, entre drive/dist/fuzz já tive pelo menos uns 20 pedais, como BD-2, OD-3, OS-2, Shredmaster, Tri-AC, RAT2, Daddy-O, TS-808, TS-9, Roger Mayer Fuzz, Fuzz Face Reissue, Big Muff Pi Reissue, Jimi Hendrix Classic Fuzz, Guv’nor, Carbon-X, XXL, Tube Works Tube Driver, Barber LTD, Barber Direct Drive, e por aí vai. Mas não troco o Classic Fuzz e o Ram’s Head da Plan-9 por nenhum deles (ainda tenho o Barber LTD e o Tube Driver, mas os utilizo muito pouco). Os dois pedais, sozinhos, me dão uma versatilidade tonal sensacional, cobrem praticamente 95% dos sons distorcidos que preciso para executar todas as músicas da carreira do Pink Floyd. Antes dos pedais da Plan-9, meu set ideal era formado por dois overdrives (TS-808 e BD-2), uma dist (RAT2) e dois fuzz (Muff e Roger Mayer). O Classic Fuzz e o Ram’s Head cobrem toda a gama de sons que eu tirava destes pedais, com muito mais qualidade e bem mais próximos do som original do Gilmour (o que é meu objetivo principal), tudo pela versatilidade tonal dos pedais e pelo tanto que são dinâmicos, por responderem de forma totalmente diferente conforme a palhetada, conforme o sinal do instrumento e a regulagem do controle de volume.
Por isso, não abro mão deles. Estão, em definitivo, dentro do meu pedalboard, e não saem mais dele por nada neste mundo!

Abraço!!!"

Marcelo Canaan Corrêa Veiga
Belo Horizonte (MG)
Por e-mail 28/03/2008
Banda: Pink Floyd Reunion
http://www.pinkfloydreunion.com/




"Olá Orlando
Fiz um primeiro teste, sozinho, em um estúdio, pra poder tacar volume no menino.
Vou te falar, gostei MUITO! Comparado com o BB Preamp ou TS da vida, é covardia! Só agora fui perceber, fazendo uma comparação, como esses pedais de overdrive modernos comprimem o som, ficam artificiais! O Power Driver realmente leva o amplificador em outros patamares, o som é cristalino, mesmo com o drive trabalhando. A sensibilidade à palhetada é enorme, dá pra tirar sons limpos e sujos só com a pegada! Usando ele com o drive no máximo, como fuzz, é maravilhoso!!! Eu teria facilmente 3 desses, cada um com uma regulagem de drive, indo do boost sujo ao overdrive ao fuzz... mas eu já tenho um plan-9 suppa Ge, e os dois em conjunto é de fazer marmanjo chorar... Ainda não toquei com a banda, acho que vai rolar nessa quinta, mas já posso adiantar que eu vou gostar da brincadeira. Detalhe, meu ampli é com 6L6´s, soa "moderninho", tipo soldano. Mas tanto no canal limpo, levemente crunchado, quanto no canal overdrive (ganho também baixo, no 2-3, pois a distorção desse ampli é muito cavala), o som ficou MUITO animal, muito mais "vintage". Eu queria agora ter um JCM800, ou um Vox AC30, ou um Orange, Hiwatt.... o som deve ficar mais animal ainda.... quem sabe um dia, hehehe.... ou então quem sabe eu coloque umas EL34 no meu ampli só pra sacar?!?!
Parabéns Orlando pelo excelente trabalho!"

Valew!
Um abraço
maps"

Mauricio A. P. Silva
Juiz de Fora, MG
Por e-mail: 05/04/2011





"Olá Orlando.... são 13h15, brinquei com o pedal durante um pouco mais de duas horas.

(...)


Sem brincadeira o som mais bonito que já saiu da minha guitarra. MUITO bom, exatamente o que eu queria. Talvez algum dia desses eu até tente ver o que acontece se eu alterar a regulagen do trimmer, mas pra mim tá perfeito como está! Ainda não testei com fonte, e acredito que a bateria que veio já deva estar com seus digamos 8,5 volts.... então talvez mude né, com mais distorção talvez? Mas eu não ligo, hehehe....... Porra, e o controle da distorção com o volume da guitarra então? Lindo!! Fantástico!!!


(..)


------------------------------

"Fala Orlando
Ensaiamos ontem.
Regulagem do Suppa: tudo no 10, com fonte "9,5V", ampli bem levemente crunchado, quase limpo. Controle de ganho no volume da guitarra.
Antigamente minha única distorção era do ampli (que aliás eu curto muito - é um soldano!). Ontem toquei 90% das músicas com o suppa fuzz, e o som ficou DEMAIS.
Sustain. Graves maravilhosos. Clima mais vintage totals. Muuuito melhor assim, estou 100% satisfeito. Meus camaradas da banda também piraram no timbre!
Ainda uso a distorção do ampli em algumas ocasiões (sem o suppa, claro), mas posso te dizer com toda tranquilidade: eu poderia aposentar de vez meus outros pedais e o canal overdrive do ampli e ficar só com o suppa.
É isso man. Agora fico te devendo umas gravações. Quando surgirem eu te mando.
Abraços
maps"


Mauricio A. P. Silva
Juiz de Fora, MG
Por e-mails: 20 e 23/07/2010



"so agora to com tempo pra mandar um feedback...bom, fiquei mto satisfeito com o pedal...o som dele é bem diferente do som o 66 Bender, mesmo com a chave para sons graves, no meu set o som o 66 Bender nas notas agudas, principalmente depois da décima segunda casa, tem o som bem agudo e abelhudo...meio xarope, mas nas notas deles o som dele fica bem gordo e cremoso, perfeito pra tirar os sons de James Gurley, guitarrista do Big Brother and The Holding Company, banda da Janis Joplin dos longiquos anos 60...o Suppa Fuzz ficou mais agressivo nos bordões e as notas agudas soam de maneira perfeita e cristalina...arriscaria a dizer que o melhor pedal de Fuzz que já toquei...é isso Orlando, continue trazendo pros amantes do sons vintages coisas preciosas como essa !!!"


Brasília (DF)
Por e-mail: 27/08/2008




"Fala Orlando!

Cara minha opinião sobre o pedal:

Construção:
Fiquei de boca aberta quando tirei o pedal da caixa. Simples e bem construído, robusto. Construção digna dos melhores pedais do mercado. Pintura muito bem feita. Knobs de qualidade. Tomei a liberdade de abrir o pedal para ver o circuito. Muito bem feito! Realmente o melhor hand-made que já vi.

Som:
O som acompanha a qualidade da construção do pedal. O pedal é silencioso, os knobs são sensíveis, a regulagem é simples e o som dispensa comentários. Quem quiser um fuzz no estilo tonebender ficará sem palavras ao sentir o som desse pedal. O som é pesado, gordo e com um timbre excelente de fuzz.


Diferencial:
O diferencial além da qualidade profissional do pedal, foi o atendimento super atencioso da plan-9, desde o primeiro contato até o acabamento do pedal. Nota 10.

Estou super satisfeito por ter confiado na plan-9 para fazer esse pedal. Com certeza indico à todos que querem um pedal com qualidade internacional e custo bem mais em conta!

Abração! Em breve um vídeo!


Fábio Sant'Ana
Rio de Janeiro - RJ
Por e-mail: 27/10/2008






Analog Effects

São Paulo / SP
Brasil
Técnico responsável:
Orlando "Fuzz" Ferreira
plan9pedals@yahoo.com.br